Meu Carrinho

O seu Sommelier de Chá.

FRETE GRÁTIS NAS COMPRAS ACIMA DE R$ 299!
Quem Somos   |   Nossos Parceiros   |   Contato

The Boston Tea Party e a independência dos EUA

The Boston Tea Party foi a origem popular da Revolução Americana, que culminou com a declaração de independência dos EUA, em 1773.

Desde que a planta Camellia sinensis começou a ser processada, o chá mudou a história e a geografia do mundo, muitas vezes como pivô de conflitos e guerras.

De maneira silenciosa ou desencadeando revoluções, aos poucos o chá foi ditando normas de conduta social que envolveram política, religião e até mesmo comércio internacional.

Prepare sua xícara de chá preferido e venha com a gente. O assunto é fascinante!

The Boston Tea Party - selo postal americano do bicentenário, em 1973

As Grandes Navegações e a movimentação de chá pelo mundo

Na época das grandes navegações (séculos XV e XVI), espanhóis e portugueses levaram o chá para a Europa e suas colônias.

Em 1600 é fundada a Companhia Britânica das Índias Orientais (EIC) e em 1609 é criada a Companhia Holandesa das Índias Orientais (VOC). Assim, o chá chega mais facilmente aos continentes europeu e americano.

Catarina de Bragança (portuguesa), esposa do Rei Carlos II (inglês), ficou conhecida como “a primeira Rainha da Inglaterra a beber chá”, popularizando este hábito.

Para imitar a Rainha, o hábito de tomar chá foi adotado entre os nobres. Mas estudiosos comprovam que antes dela, ele já estava presente na corte.

Na época, não valia a pena trazer especiarias, metais ou seda do oriente. Era caro demais. Mas, com a valorização do chá, grandes navios iam aos portos da China e incluíam na carga outros produtos que encantavam as cortes e os comerciantes.

Pintura de Catarina de Bragança. Fonte: BBC.

Boston Tea Party

A Boston Tea Party foi a origem popular da Revolução Americana.

Os colonos americanos estavam inconformados com os altos impostos cobrados pela Grã-Bretanha, inclusive sobre o chá, bebida popular e amplamente consumida.

Para se ter uma ideia, em 1700, na Inglaterra, tomava-se cerca de 300 xícaras de chá por ano. E como os britânicos colonizaram a América, estes colonos também tinham essa paixão.

Os colonos passaram a contrabandear boa parte do que consumiam, para fugir dos altos tributos demandados pela Coroa. Cerca de ¾, para sermos mais exatos. E, normalmente, da Holanda.

De 1756 a 1763, a Inglaterra e França travam a Guerra dos Sete Anos, levando a Coroa Britânica a sérias dívidas.

Para cobrir o rombo orçamentário, Londres decidiu, em 1767, elevar os impostos aos colonos, mais uma vez.

Contrariados, os colonos iniciaram um movimento contra os atos impopulares da Coroa Britânica que os levava ao pagamento de altos tributos, sem qualquer representação no parlamento britânico.

Em 1770, cidadãos iniciam uma marcha de protesto e as tensões aumentam.

Um jovem chamado Edward Garrick começa uma discussão com um soldado e é agredido fisicamente.

Uma multidão enfurecida se aglomera, reforços britânicos são enviados e a população atira pedras, paus e outros objetos nos soldados. Um deles é ferido e os soldados começam a atirar.

O saldo do conflito termina com 5 mortos e 6 feridos. O episódio ficou conhecido como o Massacre de Boston.

Em 1773 é criada a Lei do Chá (The Tea Act), onde a EIC podia vender diretamente aos colonos, sem passar pelos comerciantes da colônia, sediados em Londres. Os colonos, por sua vez, só poderiam comprar chá da EIC.

Além de ver este movimento como uma afronta aos negócios daqueles comerciantes, esta Lei foi percebida pelos colonos como um monopólio por parte da Grã-Bretanha.

No final de 1773, cerca de 5.000 cidadãos de Boston se rebelaram. Alguns se disfarçaram de índios, se misturaram entre os trabalhadores do porto de Boston e lançaram no mar 342 containers de chá da EIC. Este evento ficou conhecido como The Boston Tea Party.

Forças britânicas responderam com mão de ferro. Fecharam o porto de Boston demandando indenização e delegaram aos militares o direito de vistoriar e ocupar casas de civis em defesa da Coroa Britânica.

Como resposta às opressões sofridas, os colonos, que haviam criado em 1765 uma organização chamada: Os “Filhos da Liberdade”, ampliaram sua militância.

Este era um grupo pró-independência, que promovia ações contra a Coroa, defendendo a liberdade individual e o livre comércio.

Novos confrontos se sucederam deixando a situação fora de controle, sendo apaziguada somente com a Independência dos Estados Unidos da América, em julho de 1776, libertando as 13 colônias do domínio inglês.

A declaração de independência dos EUA foi elaborada por expoentes como Thomas Jefferson, Benjamin Franklin, John Adams, Robert Livingston e Roger Sherman.

Das plantações primordiais chinesas até os dias de hoje, o chá foi um catalisador de mudanças geopolíticas e sociais, fomentando movimentos belicosos, mas também desenvolvimento e cooperação.

Quer saber mais? Prepare mais um chá gostoso e assista ao vídeo o aulão de Welbi Lacerda, um profundo conhecedor da cultura oriental.

🎥 Vídeos sugeridos para você:

💻 Leia também:

Compartilhe nas redes:

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Chá Dō

Chá Dō

Somos uma família que encontrou seu propósito em promover a cultura do chá de forma sustentável, em benefício de todo o ecossistema e conectar pessoas. Pessoas do bem. 😊

Quer saber mais sobre esta maravilha da terra?

Vem com a gente! Leia também:

Receba o melhor conteúdo de chá em seu e-mail

Assine nossa newsletter e fique informado sobre esta bebida que amamos.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Frete Grátis para todo Brasil

Nas compras acima de R$299

Chás e Acessórios em até 6x sem juros

Sem parcela mínima

Produtos com até 20% de Cashback
Compre com segurança

Site Protegido

Ícone WhatsApp. Clique para falar conosco.